As habilidades socioemocionais têm ganhado espaço nas discussões no campo educacional. Diferentes pesquisadores e instituições ressaltam o impacto positivo que o ensino de controle emocional, resiliência, empatia e trabalho em grupo podem trazer para o desenvolvimento de crianças e jovens. Há, no entanto, um debate sobre como esse trabalho deve ser realizado no cotidiano escolar.

Para refletir sobre os ganhos da inclusão do ensino das habilidades socioemocionais, a professora da Faculdade de Educação da Unicamp, Telma Vinha, e a mestre em psicologia e diretora pedagógica do Mind Lab no Brasil – instituição voltada para a pesquisa e desenvolvimento de tecnologias educacionais –, Sandra Garcia, abordam mais sobre o assunto.

Na primeira parte desse debate, as entrevistadas falam sobre a contribuição do ensino das habilidades socioemocionais para o desenvolvimento dos alunos, sua importância para o sucesso escolar, a abordagem dada ao assunto nos documentos curriculares e a viabilidade de mensurá-las por meio de avaliações externas. Confira!

Veja também a segunda parte do debate:
Socioemocionais: interesse comercial e visão reducionista são pontos de atenção

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Modelo de simulação da ONU na escola estimula respeito a pensamento divergente

Racismo nos clássicos da literatura brasileira: como abordar o tema com os alunos?

Professores da rede pública combatem invisibilidade indígena nos currículos escolares

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.