Pela segunda vez nos 13 anos de existência, a Feira Literária de Paraty (Flip) homenageia uma mulher. A escolhida da edição de 2016 é a poetisa, tradutora e ensaísta Ana Cristina Cesar (1952-1983), ou apenas Ana C., como os amigos a chamavam.

Aos 19 anos entrou para a Faculdade de Letras da PUC-RJ e logo começou a publicar poemas e alguns textos de prosa em revistas e jornais alternativos. Fez mestrado em Comunicação pela UFRJ, passou uma temporada na Universidade de Essex, na Inglaterra. Quando voltou ao Rio de Janeiro, em 1980, seus textos mantiveram uma linha tênue entre o ficcional e o autobiográfico.

Ana Cristina Cesar faleceu muito cedo, aos 31 anos. Suicidou-se no apartamento dos pais, em Copacabana. Ana C. nos deixou uma obra sob responsabilidade de Armando Freitas Filho, seu melhor amigo, que cuidou da publicação de suas publicações póstumas. Atualmente, todo acervo pessoal da autora está sob tutela do Instituto Moreira Salles. Confira abaixo algumas indicações de leitura da autora.

 

A Teus Pés
Cia das Letras, 2016
Lançado em 1982, foi a primeira e única obra que Ana Cristina César publicou em vida por uma editora comercial. O livro conta com poemas inéditos e relançamentos de três obras já apresentadas na cena independente: Luvas de Pelica, Correspondência Completa e Cenas de Abril. Mostra as vivências cotidianas e impressões urbanas com um misto de elegância e dor. Como num trabalho de recorte e colagem, a autora escreve de forma fragmentada, o que resulta em um texto cheio de versos desconexos que parecem não se encaixar. Ana definiu esses saltos, silêncios e segredos “escondidos” em seu texto com cara de diário como o “não-dito”, algo que se diferencia bastante do que chamamos de  entrelinhas.

 

Poética
Cia das Letras, 2013
A obra conta com publicações já lançadas pela autora, assim como com textos inéditos. Ana C. cultivou uma forma única de escrever sobre o cotidiano, falando sem máscaras sobre sentimentos pulsantes que são sentidos, mas não necessariamente vistos. Fala, basicamente, de dentro da alma. Apesar de ser considerada uma leitura que requer atenção e de sua forma de escrever parecer um devaneio sem ordem, é possível se encantar com seus textos se esses forem relidos com cautela e disposição. É o eco da voz feminina da poesia brasileira contemporânea.

 

Inéditos e dispersos
Editora Ática, 1998
Inéditos e Dispersos foi postumamente organizado por Amando Freitas Filho, seu melhor amigo. Dividido em duas etapas, dos anos de 1961 a 1983, ano de morte da autora, a obra conta com poemas, fragmentos de diário e textos em prosa, escritos desde a infância até as vésperas de sua morte. Nessa obra, fica clara a vontade de Ana Cristina de transcrever o cotidiano, de dizer o mundo para além do que podemos ver e tocar.

 

Correspondência Incompleta
Editora Aeroplano, 1999
Também organizado por Armando Freitas Filho, este livro de cartas pode ser encarado como parte da biografia que Ana Cristina Cesar teria escrito. As correspondências trocadas com suas amigas e professoras Clara de Andrade Alvim, Heloisa Buarque de Hollanda, Maria Cecilia Londres Fonseca e Ana Candida Perez revelam a autora em sua intimidade. Em um desses escritos Ana C. propõe a Ana Candida, uma das suas melhores amigas, a publicação futura das cartas trocadas entre os anos de 1976 e 1980.

 


Crítica e Tradução
Ed. Ática, 1999
O livro traz textos organizados nas seções Literatura não é documento, Escritos no Rio, Escritos na Inglaterra e Alguma poesia traduzida. A discussão de temas como a participação das mulheres no cenário literário brasileiro e ensaios ferrenhos sobre o cinema documentário no Brasil encontram-se na obra, tida como essencial para os amantes e estudiosos de cinema, literatura e tradução. Vale destacar o conto Bliss, de Katherine Mansfield, traduzido por Ana Cristina Cesar, que lhe rendeu o título de Master of Arts na Universidade de Essex, na Inglaterra.

 

Nova Seletas
Ediouro, 2004
Mais uma obra organizada pelo grande amigo e curador de seus escritos, Armando Freitas Filho. A pedido da própria autora, a publicação desse volume traz aos leitores uma seleção de textos. Lançado duas décadas após interromper sua vida, esse livro traz também um ensaio do crítico Silviano Santiago, que evidencia a força de Ana C. tinha desde muito nova.

 

Sereia de Papel – Visões de Ana Cristina Cesar
Eduerj, n/d
Ana Cristina Cesar é homenageada nesta obra escrita a várias mãos. O livro destaca a contribuição dos significados dos textos da autora, visando analisar suas criações poéticas, levando em consideração suas múltiplas facetas. Uma porção de ensaios assinados por diversos estudiosos ajudam a entender melhor a obra de Ana C., que tem grande relevância para os apreciadores da poesia contemporânea.

 


Escritos na Inglaterra
Ed. Brasiliense, 1998
Durante a sua estada na Inglaterra, Ana Cristina Cesar escreveu Escritos da Inglaterra. Composto de ensaios e artigos, a obra foi organizada por seu grande amigo Armando Freitas Filho, que também escreveu o prefácio.

 


Portsmouth 3—6-60 Colchester 12-7-80
Caderno de desenhos
Livraria Duas Cidades, 1980
Livro raro, contém desenhos e anotações da poetisa durante a sua temporada em Portsmouth e Conchester, Inglaterra.

Ensaio: Ana Cristina Cesar – a tradução como exercício de recriação
Disponível aqui.
A mestranda em Teoria da Literatura pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Adriana de Freitas Gomes, publicou esse ensaio sobre a apropriação de textos por Ana C. e ainda analisa como a poetisa utilizou textos por ela traduzidos para escrever sua obra, recriando assim sua identidade como escritora.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Notícias

5 livros para fazer cinema com os alunos na escola

Sétima arte pode ser utilizada para abordar conteúdos curriculares e temas da realidade estudantil

há 1 semana
Notícias

7 planos de aula de história para ensinar sobre revoluções

Aulas ilustram processos de transformação social e trabalham senso crítico de alunos

há 1 semana
Notícias

Biologia: 6 links para trabalhar teoria evolutiva com os alunos

Desenho, quadrinho, vídeo e livro gratuito ajudam a apresentar conteúdo de forma lúdica e significativa

há 1 mês
Notícias

8 livros para entender a Segunda Guerra Mundial

Obras resgatam a participação de personagens esquecidos e memórias de quem viveu o conflito

há 2 meses

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.