Conteúdos

– Década de 1870: segunda revolução industrial e o imperialismo/neocolonialismo europeu
– O imperialismo e o neocolonialismo na África e na Ásia
– As justificativas ideológicas
– O colonialismo do século XVI e o neocolonialismo do século XIX
– As consequências do imperialismo e neocolonialismo europeu

Objetivos

– Compreender o contexto histórico, político, social e cultural da Europa em finais do século XIX
– Compreender os interesses econômicos para o início da corrida imperialista na África e na Ásia
– Compreender as semelhanças e as diferenças entre o colonialismo do século XVI e o neocolonialismo do século XIX
– Compreender os argumentos ideológicos que sustentavam as práticas imperialistas
– Compreender as consequências do imperialismo e neocolonialismo europeu

1ª Etapa: Construção dos Conceitos

Como ponto de partida para o desenvolvimento da temática, construa coletivamente os conceitos de Imperialismo e Neocolonialismo, partindo do conhecimento prévio dos alunos sobre os conceitos de Império e Colonialismo, trabalhados e apreendidos em anos ou etapas anteriores. A partir destes conceitos, fomente e anote todos os significados levantados pelos alunos, desenhando na lousa uma rede conceitual, interligando significados e conceitos. Dessa forma, o aluno tem a possibilidade de construir significantes aos conceitos e, também, relações e conexões. Em seguida, explique o prefixo neo- (novo/nova) e reitere a adição do sufixo –ismo ao conceito, fomentando a reflexão dos alunos quanto ao seu significado. Explique que o sufixo nominal exprime a ideia vinculada a um fenômeno, a um sistema, a uma doutrina e/ou uma tendência, que pode ser de várias ordens: social, política, religiosa, econômica, literária etc. Corrija o que for necessário e peça aos alunos que copiem no caderno os esquemas elaborados.

2ª Etapa: Procedimentos de Leitura

Depois dos esquemas construídos com a sala de aula, oriente os alunos que leiam individualmente os textos Imperialismo (disponíveis nos itens 5 e 6 da seção Materiais Relacionados), grifando informações que julgam importantes e dando palavras-chaves aos parágrafos. Peça que registrem as especificidades da atuação imperialista e neocolonialista das potências europeias na África, na Índia e na China. Também para que atentem às diferenças entre imperialismo e neocolonialismo e às relações entre a Segunda Revolução Industrial e o Imperialismo e Neocolonialismo. Esse registro poderá ser feito também por meio de um esquema, de uma tabela ou de um fichamento das informações principais.

3ª Etapa: Construção de Tabela Comparativa

Depois da leitura e dos registros realizados, monte com a sala uma tabela comparativa entre o Colonialismo do século XVI (fomentando o conhecimento dos alunos os sobre o colonialismo na américa portuguesa) e o Neocolonialismo do século XIX, a partir de tais critérios:

Essa tabela visa elucidar o contexto econômico e político, os agentes, os objetivos e ideologias que sustentavam as práticas imperialistas das grandes potências europeias do século XIX. Ao comparar com o colonialismo do século XVI, podemos levantar e estabelecer semelhanças e diferenças, demonstrando aos alunos que muitas práticas são recorrentes na história da humanidade, mesmo que situados em outros contextos e organizações sociais, políticas e econômicas distintas. Importante ressaltar a relação do imperialismo e do neocolonialismo com a segunda revolução industrial, tema este que será aprofundado na proposta de seminário a seguir.

4ª Etapa: Organização e Elaboração de um Seminário Coletivo

Depois dos registros individuais e da construção da tabela comparativa, organize e divida a sala em quatro grupos e distribua os temas e defina alguns critérios de construção:

TEMAS:

I – O Imperialismo/Neocolonialismo e a Segunda Revolução Industrial
II – O Imperialismo na África
III – O Imperialismo inglês na Índia
IV – O Imperialismo inglês na China

CRITÉRIOS GERAIS:

– Capa: com título (tema), nomes dos participantes, ano, disciplina
– Utilizar mapas para mostrar a atuação do imperialismo e do neocolonialismo europeu na África e na Ásia
– Imagens, vídeos (explicação), charges, trechos de textos e documentos – com legenda
– Mapas conceituais e representações gráficas – a partir dos textos lidos e pesquisados
– Bibliografia (livros) e referências (vídeos, imagens, textos – links)
– Revisão ortográfica
– Os conteúdos dos slides deverão ser dispostos em forma de fichamento e/ou sínteses (em tópicos)

CRITÉRIOS ESPECÍFICOS:

– GRUPO I: construção de um esquema ou mapa conceitual relacionando o Imperialismo/Neocolonialismo e Segunda Revolução Industrial (ao final dos slides)
– GRUPO II: explicação sobre a Conferência de Berlim e as consequências para o continente africano
– GRUPO III: explicação sobre a justificativa ideológica da “missão civilizatória” e sobre a Guerra dos Sipaios
– GRUPO IV: explicação sobre a atuação inglesa na China e sobre a Guerra do Ópio.

Finalizadas a pesquisa e a elaboração dos slides, os grupos apresentarão na ordem estabelecida. Se necessário, defina um tempo mínimo e um máximo às apresentações. À medida que os grupos desenvolvem as temáticas, o professor(a) poderá fazer mediações e intervenções. Importante reiterar aos alunos o sentido coletivo de tal atividade, uma vez que as apresentações são complementares.

5ª Etapa: Sistematização do Conteúdo

A fim de aprofundar a questão sobre os argumentos e justificativas ideológicas do imperialismo, analise o último quadrinho do As Aventuras de Tintim – Tintim na África (disponível no item 7 da seção Materiais Relacionados – última página) – ressaltando esses elementos nas imagens de veneração dos africanos para com o Tintim (branco e europeu).

Materiais Relacionados

1 – BRUIT, H. H. O imperialismo. 12. ed. rev. atual. São Paulo: Atual, 1994 (Discutindo a história)
2 – HOBSBAWN. E. J. A Era dos Impérios 1875-1914. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 12 ed., 1998
3 – PANIKKAR, K. M. A Dominação ocidental na Ásia: do século XV aos nossos dias. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 3 ed., 1977
4 – SAID. E. W. Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 2007
5 – “Imperialismo” – Toda Matéria
6 – “Imperialismo” – Todo Estudo – publicado por Natália Petrin
7 – “As Aventuras de Tintim – Tintim na África” está disponível em: número 1 e número 66 (última página)

8 – “Tintim: imperialismo e preconceito nos quadrinhos” – publicado por Nei Nordin

Arquivos anexados

  1. Imperialismo xNeocolonialismo- Fund II

Deixe um comentário

Please Login to comment

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.