Conteúdos

História: O trabalho doméstico no Brasil;.sociedade e gênero;.produção audiovisual.

 

Objetivos

– Estudar e refletir sobre a história do trabalho doméstico na sociedade brasileira;
 
– Realizar um projeto audiovisual sobre uma profissão e sua função na sociedade;
 
– Refletir sobre as relações sociais e de gênero no Brasil.
 
 

1ª Etapa: Exibição do Filme

Antes de iniciar o filme, o professor pode propor uma conversa com os alunos, de forma a despertar sua curiosidade e atenção para os pontos do filme.  Pode questionar, por exemplo, sobre o título do curta: o que significa para eles a palavra “mucama”? O que significa essa função na sociedade brasileira? Existem “mucamos”?

 

O fato da equipe de produção ser composta pelas filhas das depoentes é uma surpresa do final do filme que indica, de certa forma, mobilidade social. É interessante que o professor não conte aos alunos quem fez o filme, que guarde a surpresa para o final.

2ª Etapa: Debate sobre o filme

Após a exibição do filme, o debate se desenvolverá de acordo com a experiência dos alunos em relação ao tema, que pode variar tanto quanto varia a composição da sociedade brasileira. Podem ser alunos que pertencem a famílias em que mulheres trabalham ou trabalharam como empregadas domésticas assim como alunos cujas famílias empregam domésticas em suas residências. É importante discutir a função do trabalho doméstico na diferenciação de gêneros e classes sociais. Quem são as “mucamas”? De onde elas vêm, para quem trabalham? Quais questões de sua rotina narram? Quem cuida de suas casas e de seus filhos? Por que esse trabalho é predominantemente feminino? Como outros países resolvem a questão do trabalho doméstico?

 

Uma pergunta interessante é se eles consideram este curta um filme “feminino”. Em que momentos do filme pode ser observado esse ‘olhar feminino’ da produção (por exemplo, enquadramento nas mãos das mulheres, unhas com esmalte descascado, ou a cena em que uma delas veste a touca para trabalhar). Será que esses detalhes seriam escolhidos se a produção fosse masculina? 

 

3ª Etapa: História – As mucamas na história do Brasil

“Mucamas eram as mulheres negras trazidas para serem escravas de estimação das sinhás. Elas cuidavam dos serviços domésticos da casa-grande, da criação e da amamentação dos filhos da família, cozinhavam para os seus donos, mas moravam na senzala com os outros negros. O trabalho doméstico é uma das profissões mais antigas que existem no Brasil, presente no país desde a sua colonização, há 515 anos .”  

Esta explicação, que pode ser escutada no minuto 3:25 do curta, resume bem a perspectiva histórica e política das diretoras do filme, buscando compreender o lugar das “mucamas” nas relações sociais brasileiras.

 

O professor de História pode aprofundar com seus alunos esta questão histórica, abordando o funcionamento da sociedade escravocrata brasileira, bem como a transição ao regime de trabalho assalariado. A partir do curta e do debate feito com os alunos, pode abordar:

 

– A organização da sociedade escravocrata brasileira: Casa Grande e Senzala. Quem pertencia a cada um desses lugares?  Quais os diferentes trabalhos dos escravos? Quem costumava fazer o trabalho doméstico? Qual era a função das amas de leite? Nesse ponto, é muito importante refletir sobre a razão de ainda existir em nossa sociedade um trabalho de mulheres, cuja função é considerada “menor” até os dias de hoje. 

 

– Abolição da escravidão no Brasil: Como se deu esse processo?  O que aconteceu com os ex-escravizados? Por que o governo brasileiro facilitou a vinda de trabalhadores europeus? Quem fazia o trabalho doméstico nesse novo momento?

 

– Hoje em dia: A estrutura social brasileira mudou ou continua a mesma? Quem faz o trabalho doméstico? 

 

Como atividade de produção, o professor pode pedir que os alunos pesquisem o que é a “PEC das domésticas”, Projeto de emenda constitucional de 2013 que visa a proteger os direitos trabalhistas das domésticas. Cada dupla deve pesquisar o conteúdo da PEC, bem como sua repercussão na sociedade brasileira e as diferentes polêmicas que gerou.  A partir do material pesquisado, o curta-metragem e as aulas de história, a dupla irá elaborar um texto refletindo sobre a história do trabalho doméstico no Brasil.

4ª Etapa: Arte – Produção audiovisual sobre o trabalho

Mucamas é um curta realizado pelas filhas de empregadas domésticas sobre o trabalho de suas mães. Mostra uma visão delicada, crítica e também próxima ao tema. É o trabalho de uma nova geração querendo compreender, mostrar e também melhorar a realidade da geração de seus pais. Na aula de Arte, os alunos podem se inspirar na obra trabalhada para realizar um curta sobre o trabalho de seus pais, de forma a compreender, valorizar e compartilhar as diferentes experiências profissionais do trabalhador brasileiro. Caso os alunos trabalhem, também pode ser sobre seu próprio trabalho.

 

Primeiramente, o grupo irá analisar o curta: como está pensado o roteiro? Em que lugar as mulheres são entrevistadas? A edição está organizada por entrevista ou por tema? Quais elementos são externos à fala das mulheres (vozes em off, música, imagens, etc.)? Como está pensado o roteiro para alcançar uma unidade narrativa?

 

O professor pode analisar especialmente a primeira cena do filme (os primeiros 50 segundos), em que há uma brincadeira rítmica com os diferentes trabalhos domésticos: mostram os objetos de uma casa e seus ruídos, construindo uma sinfonia doméstica, que mostra também a dificuldade desse trabalho: harmonizar essa diversidade de tarefas em um ritmo constante e preciso. Como foi feita essa cena? O que ela nos diz sobre a abordagem do tema? Qual é a função desse aspecto “lúdico” da obra? Consegue aproximar o espectador do tema?

 

Após a análise coletiva, os alunos se reunirão em grupos de aproximadamente 6 pessoas. Cada grupo escolherá uma profissão – de preferência dos pais ou deles mesmos – e buscará mais informações sobre ela mediante entrevistas, artigos online, livros, vídeos, etc. Devem entender a sua complexidade, a sua importância para o conjunto da sociedade, e a sua história ao longo do tempo. 

 

Depois disso, cada grupo irá elaborar um roteiro – auxiliados pelo professor – que explicite uma abordagem sobre essa profissão: que aspectos querem priorizar? Qual será a visão do curta sobre essa profissão? Quem irão entrevistar? Que perguntas irão fazer aos entrevistados? Onde serão filmadas as entrevistas? Farão algum tipo de introdução sobre a história da profissão? Que imagens “soltas” deverão capturar para utilizar durante a edição do filme? Quanto tempo durará (o professor pode estabelecer um máximo de minutos.)?

 

Quando o roteiro estiver bem elaborado, e aprovado pelo professor, os alunos iniciarão a filmagem. Caso a escola não tenha equipamento para emprestar aos alunos, poderá ser feito com os próprios celulares ou câmeras. O professor deverá dar dicas aos alunos de como realizar uma boa captura de imagens e sons. (Ver dicas em Para Saber Mais).

 

Depois que as entrevistas tiverem sido feitas, será o momento da edição, quando os alunos selecionarão as imagens que irão utilizar, a ordem em que serão exibidas, os efeitos, a trilha sonora, os créditos, etc. O professor pode selecionar algum editor de vídeo acessível (por exemplo o Movie Maker) e dar uma aula para todos de como usá-lo, auxiliando cada grupo nas dificuldades encontradas. Outros professores, ou técnicos ou alunos podem cumprir esse papel também.

 

Quando os documentários estiverem prontos, cada grupo exibirá sua obra aos colegas e contará a experiência de produção. A turma também pode pensar em uma exibição aberta aos pais.

Materiais Relacionados

1. O filme pode ser assistido integralmente;
 
2. Página do Coletivo Nós Madalenas no facebook;
 
 
4. Interessante matéria do site Outras Palavras “A Longa transição da escrava à empregada doméstica”;
 
5. Para saber mais sobre a chamada “PEC das domésticas”;
 
 
7. Resenha da obra “Casa Grande e Senzala”, de Gilberto Freyre; 
 
8. Dicas de como realizar um documentário curta-metragem: 
 
9. Guia “Vídeo na Escola”, com dicas e conceitos para trabalhar com audiovisual na escola; 
 
10. Outros filmes brasileiros sobre o mesmo tema que podem dialogar com este: Domésticas  (ficção, baseada em peça de teatro, de Fernando Meireles, 2001), Vida Maria (curta metragem de Márcio Ramos, 2006), Doméstica (documentário de Gabriel Mascaro, 2012) e Que Horas Ela Volta (longa de ficção de Anna Muylaert, 2015);
 
11. Confirma Planos de aula do Portal do portal NET Educação  baseados no filme  Que horas ela volta.
 
Mucamas
Sinopse:  O Documentário é narrado por cinco mulheres, empregadas domésticas da cidade de São Paulo. Contam suas vidas, seus sonhos, suas rotinas e medos, articulando aspectos da história do Brasil e da sociedade brasileira contemporânea. A produção e a direção do filme são feitas pelas filhas dessas mulheres, o Coletivo Nós, Madalenas.
 
Ficha técnica:  
Título: Mucamas;
Duração: 15 min.
Direção: Coletivo Nós, Madalenas;
Roteiro: Coletivo Nós, Madalenas;
Elenco: Jaidete Maria, Marildete Batista, Nilse Leandro, Regina Oliveira, Valdiedna França;
Classificação:Livre;  
Ano/Pais de Produção: 2016/ Brasil;
Montagem: Ione Gonçalves;
Música: Elis Menezes.
 

Arquivos anexados

  1. Cinema e Educação – Curta: Mucamas

Tags relacionadas

Deixe um comentário

Please Login to comment

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.