Conteúdos

• Obras de arte de Portinari; 
• Brinquedos e brincadeiras;
• Múltiplas linguagens.

Objetivos

• Interagir com as diferentes linguagens, incluindo registros verbais e não verbais;

• Perceber relações entre o tema e seu cotidiano;

• Desenvolver a sensibilidade, a curiosidade e o gosto pela arte;

• Ampliar os conhecimentos gerais sobre o assunto;

• Participar das atividades artísticas baseadas nas obras estudadas;

1ª Etapa: Exibição do Filme

Antes de iniciar este trabalho, consulte os links sugeridos na aba “Para organizar o trabalho e saber mais”.



O documentário disponível no link 1, na aba Para organizar o trabalho e saber mais, pode ser apresentado às crianças durante um projeto de trabalho na Educação Infantil e/ou como forma de apresentar um artista que adorava pintar crianças brincando. É curto e objetivo, o que facilita a compreensão pelas crianças e as atrai pelo fato de conter elementos lúdicos como brinquedos e brincadeiras.

2ª Etapa: Debate sobre o filme

Após a exibição, converse com as crianças sobre as primeiras impressões que tiveram. Proponha que comparem a relação das brincadeiras contidas nas obras de Portinari com as brincadeiras do cotidiano. Para suscitar o debate é interessante retomar com o grupo:



• Quem era Cândido Portinari?



• Quais obras pintadas por ele que eles mais gostaram? E Por quê? 



• Que brincadeiras aparecem na biografia que eles desconhecem?



• Por que Portinari gostava de desenhar crianças brincando?



• Do que Portinari tinha medo? Por quê?



Elucidar essas questões auxiliará as crianças a compreenderem as diversas obras pintadas por esse artista contidas no documentário e a relação entre os brinquedos e brincadeiras de antigamente, com os brinquedos e brincadeiras da atualidade. Faz se necessário também, expor a questão do medo tão presente na vida do pintor que visivelmente era retrato em suas obras. Essa é uma boa oportunidade para o professor ater-se para os desenhos das crianças de forma reflexiva e preventiva. 






de



3ª Etapa: Desenvolvimento das múltiplas linguagens

Durante o trabalho com a obra de Portinari o professor poderá auxiliar os alunos a desenvolverem diversas linguagens:



Linguagem oral – conversa informal sobre a vida e a obra do artista, roda de músicas, roda de conversa após realizarem o “Roteiro para o olhar” definido por Robert William Ott. Para a leitura das imagens, existem diferentes métodos, mas o abordado neste projeto será o roteiro criado pelo pesquisador norte-americano Robert William Ott. Ele criou este roteiro para treinar o olhar sobre obras de arte.



Roteiro para o olhar (Robert William Ott)



1) Descrever



Para aproveitar tudo o que uma imagem pode oferecer, os olhos precisam percorrer o objeto de estudo com atenção. Mostre a imagem e dê um tempo para que a criança a observe cuidadosamente.



Em sala de aula, peça para que as crianças descrevam o que veem. A partir desse exercício de ver, elas poderão posteriormente identificar e interpretar os detalhes visuais.



2) Analisar




É hora de perceber os detalhes. As perguntas feitas pelo professor devem ter por objetivo estimular o aluno a prestar atenção na linguagem visual, com seus elementos, texturas, dimensões, materiais, suportes e técnicas.



3) Interpretar



A partir das ideias colocadas pelos alunos, o professor poderá aproveitá-las para as possibilidades pedagógicas. Liste-as e eleja, com as crianças, as que correspondam aos objetivos de ensino. Todos devem ter espaço para expressar as próprias interpretações, bem como sentimentos e emoções. Mostre outras manifestações visuais que tratem do mesmo tema e estimule-os a fazer comparações (cores, formas, linhas, texturas, organização espacial, etc.).



4) Fundamentar



Levantadas às questões que balizarão o trabalho, é tarefa dos alunos buscar respostas. Elabore, junto com eles, uma lista com os aspectos que provocam curiosidade sobre a obra, o autor, o processo de criação, a época, etc. De acordo com a faixa etária, os interesses e o nível de conhecimento da classe, ofereça textos de diversas áreas do conhecimento para pesquisa e indique bibliografia e sites para consulta.



5) Revelar



Com tantas novidades e aprendizados, as crianças certamente estarão estimuladas a produzir. Discuta com todas como gostariam de expor suas ideias. Quais são e como comunicá-las? É hora de criar por meio do desenho, encorajar a atividade criadora em grupo, experimentar com representações em três dimensões, investigar materiais plásticos, formas, cores, texturas e linhas, exercitar as habilidades para recorte, colagem, modelagem, pintura, etc.



Linguagem Artística:
Aproveite para introduzir os conceitos de cores primárias, secundárias e terciárias (experiência com as cores), releitura e reprodução das obras por meio de diferentes recursos didáticos e solicitar que criem diferentes instrumentos musicais recicláveis, etc.



Linguagem Musical: Apresente os diferentes instrumentos musicais e proponha que relacionem com a obra que Portinari pintou de seu pai Batista tocando um instrumento. Vocês podem brincar com os instrumentos construídos com materiais recicláveis e cantar a música: loja do mestre André (Galinha Pitadinha) disponível no link 4, na aba Para organizar seu trabalho e saber mais, além de buscar na internet, outras músicas para compor o repertório etc.



Linguagem Corporal:
Crie com os alunos danças ou peças de teatro com movimentos curtos e amplos.



Linguagem Escrita:
Escrita de lista coletiva ou individual com os nomes das brincadeiras citadas na obra e ou outras citadas por eles. Pode pedir que realizem pesquisas sobre os instrumentos musicais e o histórico sobre o Café no Brasil, por exemplo.



Linguagem Lógico Matemática: Construa a linha do tempo com as crianças sobre a criação das obras até os dias de hoje, adição e subtração em relação à data de nascimento e morte do pintor, conceitos de igual e diferente.


4ª Etapa: Construindo um vídeo

Faça um vídeo com o aplicativo Viva Vídeo sobre a releitura das obras de Portinari com as crianças brincando ou por meio das produções artísticas delas.

Materiais Relacionados

1. O filme pode ser encontrado no youtube, por meio do seguinte link;

2. A biografia de Cândido Portinari segue no link;

3. É possível ao educador também, consultar o link: – Projeto Portinari –  para saber mais de sua vida e obra;

4. A canção “Loja do Mestre André” da turma: Galinha Pitadinha apresenta os diferentes tipos de instrumentos musicais que podem ser explorados de forma lúdica com a vida e obra de Portinari. A canção pode ser encontrada no link;

5. O livro literário: Encontro com Portinari, também pode ser adquirido pelo link.

HISTÓRIA DE CÂNDIDO PORTINARI

Sinopse:  A biografia de Portinari encontra-se em forma de documentário, com linguagem clara e objetiva para Educação Infantil. A obra de Portinari foi intensa e diversificada. Pintou diferentes temas: tipos regionais do Brasil, como cangaceiros e índios; retratos; músicos; o homem do campo; e, principalmente, crianças. Portinari adorava pintar crianças brincando, e dizia: "Sabem por que eu pinto tanto menino em gangorra e balanço? Para botá-los no ar, feito anjos”. Crianças brincando em mangueiras frondosas ou participantes de "peladas" de futebol e de festas de São João, trazendo a lembrança da vida rural. A criança, agrupada em bandos, é apresentada com roupas claras e rústicas, geralmente em movimento, com gestos largos ou de posse de brinquedos manufaturados. Espantalhos, pipas, luas e estrelas são elementos recorrentes que refletem o apego à cultura rural e à paisagem do interior. Este universo infantil é povoado de elementos lúdicos, como brinquedos, brincadeiras e jogos: “Nossos brinquedos eram variados, conforme o mês, e também havia os para o dia e os para a noite”. Para o dia eram: gude, pião, arco, avião, papagaio, bilboquê, ioiô, botão, balão, malha e futebol. Para a noite: pique, barra-manteiga, pulando carniça, etc.

Ficha técnica: Título: História de Portinari Gênero: Documentário Duração: 4:38 min. Publicado por: Ines Braitt, Classificação: Livre Ano/Pais de Produção: Publicado em 26 de dez de 2012/ Brasil 

 

 

Arquivos anexados

  1. Artes plásticas: encontro com Portinari

Tags relacionadas

Deixe um comentário

Please Login to comment

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.