Conteúdos

Diversidade cultural; Descrição física; Expressão de emoções; Leitura de imagens; Sequência numérica; Relação número – Quantidade, expressão corporal, coordenação motora, identidade.

Objetivos

Reconhecer a diversidade presente em sala de aula e a importância da convivência pacífica frente às diferenças, visando a construção de uma postura de tolerância e respeito ao outro;
Compreender a formação da sociedade brasileira a partir da miscigenação de diferentes povos;
Reconhecer as diferenças físicas e culturais entre os colegas como resultado de uma sociedade multicultural;
Promover o autoconhecimento e valorização das crianças;
Contribuir para as formações de futuros cidadãos sensíveis ao racismo, capazes de defender e garantir direitos de igualdade racial.

1ª Etapa: Apresentação

Apresentar somente o áudio da história “Menina bonita do laço de fita”, disponível em:

2ª Etapa: Descrição da personagem

Solicitar aos alunos que descrevam a personagem principal do texto, em suma suas características físicas. Aqui, como se trata de uma aula para Educação Infantil, deve-se além da escrita das características, também acrescentar símbolos que as indiquem. Podemos citar por exemplo:

“ Era uma menina, linda, linda, seus olhos pareciam duas azeitonas pretas…”

Sugestão: É possível utilizar a lousa digital para esta atividade, uma vez que a mesma esteja disponível na Unidade Escolar.

3ª Etapa: Ouvir música

Ouvir a música: “Morena de Angola – Clara Nunes”, Disponível em:

4ª Etapa: Criando adereços

Utilizando macarrões, tampinhas, fitas e outros materiais disponíveis, produzir com os alunos adereços africanos.

5ª Etapa: Apresentando receita de bolinho de chuva

Apresentar a receita de bolinha de chuva. Apresentar a origem desta receita utilizando um cartaz, explicando sua origem oriunda do povo africano. Esse cartaz deve construído passo a passo com a turma, sempre utilizando imagens e contendo parte escrita da receita.

Ingredientes
2 ovos.
1 xícara de açúcar.
1 xícara (chá) de leite.
2 e 1/2 xícaras de farinha de trigo.
1 colher (chá) de fermento em pó.
3 colheres (sopa) de açúcar para polvilhar.
1 colher (sopa) de canela para polvilhar.
1 litro de óleo para fritar.
7º Etapa: Hora da degustação
Os alunos terão a oportunidade de degustar da receita típica. Se possível, registrar o momento utilizando smartphone ou câmera fotográfica.

6ª Etapa: Finalização

Para finalizar, levar os alunos ao pátio para trabalharem com a brincadeira de roda “Escravos de Jó”, brincadeira esta que faz alusão à cultura africana.

As crianças precisam se sentar em um círculo, cada um deve ter nas mãos uma pedrinha ou um objeto pequeno que será passado de uma criança para outra, numa coreografia de ‘vai e vem’ de acordo com o ritmo da música “Escravos de Jó”:

Escravos de Jó jogavam caxangá (as crianças participantes vão passando as pedras um para o outro do lado direito, de maneira que cada jogador fique somente com uma pedrinha, sempre).
Tira, (cada criança levanta a pedra que está em suas mãos)
Põe, (colocam a pedra novamente no chão)
Deixa ficar (apontam com o dedo para a pedra no chão)
Guerreiros com guerreiros (voltam a passar a pedra para a direita)
Fazem Zigue, (colocam a pedra na frente do jogador à direita, mas não soltam)
Zigue, (colocam a pedra à frente do jogador à esquerda, mas não soltam)
Zá (colocam a pedra à frente do jogador à direita novamente)

Materiais Relacionados

Utilizar os artigos para embasar a aula:

Arquivos anexados

  1. A cultura africana

Deixe um comentário

Please Login to comment

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.