Falar em público é um desafio para a maioria das pessoas. As mãos suam, a voz não sai e o conteúdo, por mais estudado e ensaiado que esteja, some da memória. Quem nunca passou por situação semelhante? Apesar de ser um dos procedimentos de estudo mais utilizados em sala de aula, frequentemente os docentes solicitam apresentações orais para a turma sem deixar claro como estruturá-las. Sem a orientação adequada, esses momentos acabam convertendo-se em enfadonhas sessões de leitura de slides, que constrangem quem apresenta e entediam quem assiste. E aí surgem situações como as descritas acima. E, com elas, o medo de falar em público.
Para ajudar a acabar com a mesmice na hora da apresentação de trabalhos, conversamos com Graça Maria Totaro, orientadora educacional e pedagógica do Colégio Equipe. No vídeo, ela ensina algumas estratégias sobre como orientar a garotada na preparação de seminários e transformar essas atividades em momentos de produção coletiva de conhecimento.
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Contação de histórias ajuda a ensinar cultura africana na escola

Como implementar a lei do ensino de história e cultura afro-brasileira e indígena nas escolas?

Qual o papel da escola no combate à violência contra crianças?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.