Localizada no centro de São Paulo (SP), a baixada do Glicério é conhecida como uma região de alta vulnerabilidade social. Essa realidade impede que alunos e pessoas da comunidade conheçam a história do bairro, as pessoas e as instituições que ali estão. Por isso, a Emef Duque de Caxias acabava isolada do seu entorno. “Parecia que a escola estava em uma redoma de vidro”, lembra o professor de geografia Paulo Magalhães.

Com o objetivo de reconhecer e ocupar os espaços públicos e promover a convivência de alunos e da comunidade escolar com moradores e comerciantes, uma vez por mês o educador e estudantes transformam diferentes pontos do bairro em salas de aula a céu aberto. Eles conhecem a história, observam as paisagens e discutem questões urbanas sobre o local.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Cozinha experimental na escola: atividade constrói conhecimento multidisciplinar

Yoga na escola: prática ajuda a reduzir ansiedade e estresse de alunos

Como a escola pode auxiliar na transição da educação infantil para o ensino fundamental?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.