Confira o vídeo com Libras e audiodescrição:

Lidar com situações de bullying e violência na escola e, ao mesmo tempo, fomentar o desenvolvimento moral e ético de alunos e de toda a comunidade escolar. Esse é o objetivo do “Projeto Leitura, Convivência Ética e Cidadania”, que, em 2020, entra em seu terceiro ano. A perspectiva é a de beneficiar mais de 20 mil alunos da educação infantil ao 9º ano da rede municipal de educação de Sumaré (SP).

O projeto é resultado de uma parceria entre Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral (Gepem), que reúne pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e da Universidade de Campinas (Unicamp), com a secretaria de educação da cidade. Por meio de formação de gestores e professores de toda a rede e do desenvolvimento de material didático específico, os educadores entram em contato com estratégias de apoio e acompanhamento para lidar com as questões de convívio na escola.

Na Escola Municipal André de Nadai, a professora Taciele de Souza já fez das assembleias e rodas de conversa um hábito em suas aulas no 3º ano do ensino fundamental. O objetivo é solucionar coletivamente questões de comportamento da turma, como o empurra-empurra nas filas na hora de ir e voltar para o recreio. “São pequenos passos que vamos dando todos os dias para o aluno pensar na sua atitude e na atitude que ele tem em relação ao outro. A partir disso, criamos um combinado”, comenta.

Confira o vídeo com Libras e audiodescrição:

Deixe um comentário

Please Login to comment

Talvez Você Também Goste

Como levar conceitos da geopolítica para os alunos do ensino médio?

Lei que prevê psicólogos na escola pode sobrecarregar a instituição, avalia pesquisador

Retorno de alunos com deficiência às escolas especializadas é retrocesso, avalia psicopedagoga

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.