Longe de estimular o início precoce da vida sexual, a educação sexual nas escolas contribui para um desenvolvimento das crianças baseado no autocuidado e na constituição de indivíduos conscientes de seus corpos. A avaliação é da coordenadora do curso de psicopedagogia do Instituto Singularidades Elizabeth Sanada.

“[A educação sexual] ajuda a desmistificar questões relacionadas a esse tema, ajuda essa criança a se proteger em relação ao seu próprio corpo e ajuda também a diminuir preconceitos e estereótipos”, analisa.

Na entrevista, a educadora comenta como a educação sexual pode ser trabalhada no ensino básico, fala sobre os benefícios da conscientização dos alunos de diferentes idades e aponta exemplos de boas práticas ao abordar o assunto.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Contação de histórias ajuda a ensinar cultura africana na escola

Como implementar a lei do ensino de história e cultura afro-brasileira e indígena nas escolas?

Qual o papel da escola no combate à violência contra crianças?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.