Nem todos sabem, mas as escolas do país deveriam ter uma biblioteca. Sancionada em 2010, a lei 12.244 estabelece o ano de 2020 como data limite para isso. Essa determinação, no entanto, está longe de ser realidade. Dados do Censo Escolar de 2016 mostram que metade das escolas públicas no Brasil ainda não contam com esse equipamento.

Pensando em contribuir para a mudança dessa realidade, a cientista social Christine Fontelles lançou a campanha “Eu quero minha biblioteca”. O objetivo é orientar gestores de educação para conseguir recursos públicos para a criação e manutenção de bibliotecas nas escolas.

Na entrevista, Christine fala sobre os programas disponíveis e traz dicas sobre como planejar o espaço da biblioteca, montar um acervo atraente e a importância de abrir o recinto para toda a comunidade.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Talvez Você Também Goste

Contação de histórias ajuda a ensinar cultura africana na escola

Como implementar a lei do ensino de história e cultura afro-brasileira e indígena nas escolas?

Qual o papel da escola no combate à violência contra crianças?

Receba NossasNovidades

Receba NossasNovidades

Assine gratuitamente a nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os projetos e ações do Instituto Claro.